Você conhece os 8 desperdícios do Lean?

O principal objetivo da Manufatura Enxuta é enxugar desperdícios que afetam diretamente o resultado de qualquer empresa, devemos trabalhar de forma disciplinada e com dedicação na eliminação desses desperdícios.

Abaixo segue o resumo de cada desperdício:

Defeito: Aspecto do produto ou serviço que não atende as necessidades do cliente:

  • Custo de retrabalho devido a múltiplas revisões e mudanças;
  • Tratar os dados de forma incorreta;
  • Não cumprir com as datas prometidas ao cliente.

Produção Excessiva: Elaboração de produtos, além do estritamente necessário para uso imediato:

  • Materiais similares de treinamento sendo desenhados e desenvolvidos uma e outra vez;
  • Muitos dados coletados e não usados;
  • Adicionando itens ao serviço que não são necessários;
  • Processando antes de precisar;
  • Tomando decisões antes da hora.

Transporte: Movimentações desnecessárias de materiais em processamento, produtos acabados ou informações:

  • Receber cópias impressas de assuntos que estão no sistema;
  • Enviar cópias impressas que requerem assinaturas;
  • Múltiplas passagens de mão.

Espera: Qualquer atraso entre o fim de uma etapa ou atividade e o começo da seguinte:

  • Materiais que são recebidos com atraso;
  • Tomada de decisões lenta;
  • Pontos de decisão pouco claros podem triplicar os tempos de ciclo do processo;
  • Aguardar informações de terceiros;
  • Espera de aprovação;
  • Aguardar por informações do cliente;
  • Sistema fora do ar (ou lento).

Estoque/Inventário: Qualquer trabalho em processo (WIP) que excede as quantidades requeridas pelo cliente:

  • Formulários, papéis ou suprimentos em excesso;
  • Documentos/ armazenamento de dados desnecessários;
  • Excesso de materiais ocupando espaço não sendo usados;
  • Previsão em excesso.

Movimentação: Movimentação desnecessária de pessoas e equipamentos devido a ineficiência de layout:

  • Colocar informações em múltiplas bases de dados;
  • Procurar uma pessoa sem encontrá-la;
  • Procurar por impressões de materiais;
  • Procurar por peças em vários locais diferentes.

Processamento em Excesso: Adição de valor ao produto ou serviço em excesso em relação aquilo que o cliente está disposto a pagar:

  • Retrabalhos, excesso de aprovações, transferências, contatos repetidos com o cliente para solicitar informações, impressão de relatórios desnecessários, reuniões ineficazes e replanejamentos;
  • Instruções de trabalho pouco claras;
  • Requisitos dos clientes não definidos;
  • Especificações de qualidade mais rigorosas que o necessário.

Subutilização das Pessoas: São pessoas que não são exploradas as suas capacidades ou funções:

  • Processos que não incorporam as sugestões de seus funcionários;
  • Processos com funcionários que trabalham longos períodos da mesma forma em atividades que não adicionam valor;
  • Ausência de estímulos para melhorar os processos.

Importante reforçar que no dia a dia das empresas, cada vez menos as pessoas estão olhando para esses desperdícios, seus esforços estão direcionados para coisas que não agregam valor e isso faz com que as empresas percam competitividade ao longo do tempo e por consequência, clientes insatisfeitos, pessoas desmotivadas e frustadas com seu trabalho devido a resultados poucos expressivos.

“ Desperdício é tudo aquilo que não agrega valor ao cliente“

                                                             Taiichi Ohno

Newsletter